• Ma. Viviane Rodrigues

DECLARAÇÃO DE INCHEON E A EDUCAÇÃO EM 2030

Estou fazendo Pedagogia e um dos artigos é sobre gestão escolar. Li sobre essa declaração e resolvi compartilhar com vocês algumas coisas.


A Declaração de Incheon, que foi aprovada durante o Fórum Mundial de Educação, na Coreia do Sul, em 2015, confia à UNESCO a coordenação, orientação e o apoio técnico para "assegurar a educação inclusiva e equitativa de qualidade, e promover oportunidades de aprendizagem ao longo da vida para todos" (UNESCO, 2021).



A declaração foi assinada por 160 países e diz aquilo que, basicamente, deve ser um sistema educacional e quais as regras a se seguir. Nela, os líderes se comprometem com uma educação de qualidade e com a melhoria dos resultados de aprendizagem, além da promoção, com qualidade, de oportunidades de educação ao longo da vida para todos, em todos os contextos e em todos os níveis de educação. Também dem prever e “assegurar a igualdade de acesso para todos os homens e as mulheres à educação técnica, profissional e superior de qualidade, a preços acessíveis, incluindo a universidade” e garantir que todos os alunos e alunas adquiram conhecimentos e habilidades necessárias para promover o desenvolvimento sustentável - inclusive, estilos de vida sustentáveis, direitos humanos, igualdade de gênero, promoção de uma cultura de paz e não violência, cidadania global, e valorização da diversidade cultural e da contribuição da cultura para o desenvolvimento sustentável. Para fazer funcionar o sistema, a declaração diz que deve existir um “contingente de professores qualificados, inclusive por meio da cooperação internacional para a formação de professores, nos países em desenvolvimento, especialmente os países de menor desenvolvimento (...)”. (DECLARAÇÃO DE INCHEON,2015).



O acordo deixa claro que a educação dos diferentes países deve ser monitorada e avaliada considerando os resultados do seu sistema educacional, sintetizados em indicadores com resultados educacionais concretos para as pessoas. “Tais resultados compreendem três etapas:

  • em primeiro lugar, o acesso a uma escola de educação básica;

  • em seguida, a permanência nessa escola, somada à promoção regular para as etapas mais avançadas, em que o ensino está organizado, e

  • por fim, o aprendizado do que cada cidadão precisa adquirir para ter uma vida plena” (UNESCO, 2021).

No entanto, como diz Akkari (2017),

Sem negar a importância simbólica desta agenda, é indubitável que foi o resultado de um consenso entre a tradição humanista e abordagem neoliberal para a educação. Esta última, porém, parece mais forte pela onipresença do tema relativo aos resultados de aprendizagem mensuráveis através de testes padronizados. Uma espécie de capitalismo cognitivo está surgindo em todo o mundo (MORGAN, 2016).A (...) Em última análise, a Agenda 2030 aparece como a constituição para qualquer democracia incipiente. Mas não seria as constituições generosas que fazem as melhores democracias. Em outras palavras, compete aos atores da educação determinar as possibilidades desta agenda através da implementação das orientações mais promissoras.

UNESCO

https://pt.unesco.org/fieldoffice/brasilia/expertise/education-2030-brazil

educação 2030

DECLARAÇÃO DE ISCHEON

https://unesdoc.unesco.org/ark:/48223/pf0000245656_por?posInSet=2&queryId=c76304c9-a1b8-42d1-9be6-12709995e02e

1 visualização0 comentário