• Ma. Viviane Rodrigues

UMA SÁTIRA SOMBRIA SOBRE A ESTÉTICA DA VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER...

Atualizado: Mai 15

... E que ajudou a dar nome ao artigo.

Kroll Show é uma série americana de comédia criada e estrelada por Nick Kroll. A série foi ao ar na rede americana de televisão a cabo Comedy Central de 2013 a 2015.

O programa é uma sátira social pesada que parodia muitos aspectos da televisão, da internet e da cultura popular. É quase um mockumentary, e algumas das tiradas vão como mísseis teleguiados na sssss


Em Dead Girl Town, Nick Kroll interpreta um detetive idiota e misógino (redundância) chamado Logan, cujo mundo gira ao redor de casos com garotas lindas e sem nome mortas diariamente. No típico estilo do Kroll Show, Dead Girl Town leva sua sátira ao extremo.


São exatamente as piadas macabras e extremas que o episódio mostra que fazem um tipo de investigação acerca dos principais problemas com a série de TV que dependem da violência contra a mulher para existir fetichizando a misoginia e a brutalidade.

Ao ver esse episódio, produzindo o artigo, me lembrei da série The Following, onde em um episódio, um agente do FBI fala que o criminoso não apenas eviscerou 14 meninas adolescentes, que ele estava fazendo arte". Mais uma vez os vilões e sua brutalidade contra as mulheres foram abertamente glamorizados, apagando ainda mais qualquer limite ético possível de ser engendrado na narrativa. Esse era mais um seriado que, comumente, colocava mulheres e crianças em risco em qualquer oportunidade - com cenas variadas de tortura e matança. * Este post faz parte do ensaio: A CIDADE DAS MULHERES MORTAS: A VIOLÊNCIA REITERADA CONTRA AS MULHERES NA PRODUÇÃO FÍLMICA E SERIADA. Ele será publicado na obra coletiva 15 anos da Lei Maria da Penha: Avanços e Desafios (Coordenadores: Bruna I. Simioni Silva; Larissa Ribeiro Tomazoni e Paulo Silas Filho).

2 visualizações0 comentário